É provável que não tenha viajado tanto quanto esperava em 2020 devido à pandemia e, caso não tenha viajado de avião, provavelmente também não percebeu algumas das alterações que as viagens aéreas sofreram devido à pandemia.

Afinal, é ou não seguro viajar de avião durante a pandemia da COVID-19?
Afinal, é ou não seguro viajar de avião durante a pandemia da COVID-19?
Ver artigo

Os passageiros passaram a ter de usar máscara durante a viagem, o lugar do meio passou a estar quase sempre vazio e as companhias aéreas aproximaram-se mais dos passageiros ao serem mais transparentes e flexíveis em relação ao reagendamento e cancelamento de viagens.

Muita coisa mudou e algumas mudanças vieram para ficar. Se pensa viajar de avião em 2021, saiba o que pode esperar.

Vamos voltar a ter de “sortear” o lugar do meio?

O facto de muitas companhias áreas terem optado por manter o lugar do meio sem passageiro, facilitou a vida a muitas pessoas, afinal, o lugar do meio tinha deixado de ser opção. "Ufa!", muitos pensaram.

O lugar do meio sempre foi um dos menos desejados do avião, especialmente, quando se corre o risco de ficar entre dois desconhecidos. Devido à pandemia, depois companhias deixaram de disponibilizar este lugar de forma a manter o distanciamento social entre os passageiros.

Apesar muitos gostassem que o assento do meio continuasse a não ser opção, o Business Insider acredita que o assento do meio vazio será "coisa do passado" muito em breve, pois os assentos são um dos ativos mais valiosos das companhias aéreas.

Vamos continuar a ter de utilizar máscara?

A utilização de máscaras durante o voo passou a ser obrigatória. Há quem defenda que o uso da máscara no transporte aéreo veio para ficar, pelo menos nos próximos tempos, afinal, não tem custos para as companhias aéreas e faz com que muitos viajantes se sintam mais seguros.

Do Laos a Esposende: uma viagem muito longa durante a pandemia de Covid-19
Do Laos a Esposende: uma viagem muito longa durante a pandemia de Covid-19
Ver artigo

Para Amir Eylon, presidente e CEO do Longwoods International, em declarações ao BI, acredita que a máscara passou a ser uma nova cortesia social, o que faz sentido. Depois de um ano pandémico e de todas as campanhas de sensibilização, é provável que, se viajar, e estiver com tosse ou constipado, coloque uma máscara, quer seja ou não obrigatório.

A compra de bilhete de avião continuará flexível?

Nunca existiu tanta flexibilidade em relação à compra de bilhetes como hoje em dia e, acredita-se, que poderá continuar assim no futuro próximo. Mas o que isto quer dizer em termos práticos? Menos taxas e custos associados a alterações de datas ou reagendamentos de voos.

Menor oferta de voos e rotas

Em 2020 existiram menos voos e menos rotas do que nos anteriores devido à pandemia e é provável que a oferta não aumente nos próximos tempos, o que poderá fazer com que o preço dos bilhetes de avião aumente.

Da crise sem precedentes aos corredores aéreos: aviação traça estratégias para a retoma
Da crise sem precedentes aos corredores aéreos: aviação traça estratégias para a retoma
Ver artigo

Companhias aéreas tornaram-se mais transparentes

2020 fica também marcado por uma maior transparência por parte das companhias aéreas. Para o BI, as companhias aéreas comunicaram mais e foram mais transparentes ao longo deste ano, informando, por exemplo, os passageiros sobre os seus direitos em relação a reembolsos de forma proativa.

Será que vão continuar a existir refeições a bordo?

Devido à pandemia, a maioria das companhias aéreas reduziu ou eliminou as refeições a bordo e o futuro continua incerto tendo em conta a oferta nos aeroportos e à procura de opções alimentares cada vez mais saudáveis por parte dos viajantes.

Tecnologia sem contacto veio para ficar

Muitos aeroportos já se encontravam a investir na tecnologia touchless antes da pandemia de forma a facilitar o embarque. A COVID-19 veio fazer com que esta tendência se mantivesse pois ajuda a minimizar a disseminação do vírus.

Tendências de viagem para o próximo ano. Será 2021 um ano de viagens?
Tendências de viagem para o próximo ano. Será 2021 um ano de viagens?
Ver artigo

Já ouviu falar do passaporte digital de saúde?

Se ainda não, fixe este nome, pois várias companhias aéreas já aderiram ao CommonPass, que funciona como um certificado digital que é descarregado para o telemóvel e que mostra que o passageiro testou negativo para a COVID-19. A ideia é oferecer um formato simples e reconhecido em qualquer país.

Aviões mais limpos do que nunca

A pandemia forçou as companhias aéreas a melhorar e a criar novos protocolos de higiene e limpeza que, esperamos, que se mantenham.

Embarque e desembarque

Os processos de embarque mudaram - e podem continuar a mudar, tudo para evitar grandes aglomerações.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.