Julga-se que foi criado por freiras do Convento das Chagas de Vila Viçosa para ser servido nos banquetes oferecidos pela família real no Paço Ducal. Num livro publicado no século XVIII já aparecia uma referência a este doce, no entanto, em livros mais modernos fala-se deste doce como património do receituário do Convento da Esperança de Vila Viçosa.

Partilho aqui a receita para quem quiser experimentar em casa.

INGREDIENTES
750 g de açúcar
250 g de amêndoas
20 gemas de ovos
500 g de pão
1 colher (de sobremesa) de canela em pó
200 g de doce de chila
Cerejas cristalizadas (para decoração)
Pérolas prateadas (para decoração)

PREPARAÇÃO

Leve o açúcar ao lume com 6 dl de água e deixe ferver até fazer ponto de pasta para preparar 11 gemas em fios de ovos. Reserve os fios de ovos.

Ao açúcar que restou da preparação dos fios dos ovos junte a amêndoa (ralada muito finamente), o miolo de pão (ralado) e algumas côdeas do mesmo pão cortadas em quadradinhos. Deixe cozer um pouco, retire do lume e adicione a canela e as 9 gemas restantes.

Leve novamente ao lume (brando) para enxugar.

Para armar a tiborna:
Forre uma tigela com papel vegetal. No fundo deite metade da porção já preparada de massapão dando-lhe a forma de tigela. Encha com o doce de chila e cubra com o massapão que resta. Deixe ficar assim até ao dia seguinte. 
Prepare uma folha de papel de seda branco recortado. No centro deste papel coloque uma rodela de papel mais grosso, sobre o qual se desenforma a tiborna grande (Se preferir pode dividir a massa e fazer várias tibornas pequenas usando o mesmo processo). Enfeite a tiborna com os fios de ovos, as cerejas cristalizadas e as pérolas prateadas.

No fim ate as pontas do papel de seda com fitas coloridas.

Receita retirada com pequenas adaptações do site www.gastronomias.com

Sigam-me no Instagram e no Facebook

Artigo originalmente publicado no blogue The Travellight World

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.