A exposição “A Importância da Água no Chá”  pretende dar a conhecer ao público conhecimentos sobre a Origem do Chá (Cultura do Chá em S. Miguel – Açores), os Tipos de Chá, as Infusões e Tisanas, os Benefícios do Chá para a Saúde, a Importância da Água de Luso no Chá que a tornam ideal para a preparação desta bebida milenar e por fim os utensílios e rituais de Chá,  tendo os portugueses tido um papel muito importante na sua introdução e promoção na Europa.

Esta exposição faz parte das iniciativas culturais que a Fundação Luso tem promovido para servir as comunidades do Luso, Bussaco e de todo o concelho, bem como dos seus visitantes, sensibilizando-os para o valor da Água de Luso, para a defesa e preservação do secular ecossistema da Mata Nacional do Bussaco, onde tem origem a Água de Luso e para o património cultural e tradições do concelho da Mealhada.

Nuno Pinto de Magalhães, presidente da Fundação Luso, considera que "esta exposição celebra a forma de como a Água de Luso, uma água excecional e muito pouco mineralizada, exalta os sabores e as qualidades aromáticas de chás de grande qualidade e reconhecimento mundial."

A entrada na exposição terá o custo de 1 euro, que reverterá para recuperar uma peça do acervo do Convento do Bussaco, e estará aberta ao público seguindo todas as medidas de higiene e segurança recomendadas pelo Governo e DGS para museus e exposições.

A exposição é organizada e promovida pela Fundação Luso, com a colaboração e apoio do Museu do Oriente, do Prof. Dr. Luís Carvalho, diretor do Museu Botânico de Beja, e de Sebastian Filgueiras, Tea Sommelier da Companhia Portugueza do Chá.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.