“O objetivo é celebramos esta dimensão afetiva e geracional, a pegada emocional que o sítio tem”, afirmou Vítor Dias, o diretor do Museu Nacional, à agência Lusa.

Tirando partido do tema adotado este ano para a efeméride – “O poder dos museus” – Conimbriga assinala o Dia dos Museus com iniciativas que visam o “reconhecimento do património arqueológico ao longo da sua existência”, além do próprio Museu Monográfico.

Fundado há 60 anos, o Monográfico de Conimbriga (MMC) “lança o desafio digital de partilha nas redes sociais de experiências e memórias, através de imagens antigas ou menos antigas”, das visitas individuais e de grupo ao museu e ruínas, com recurso ao 'hashtag' #Conimbriga60AnosMuseu.

“Com este formato, pretende-se ao longo de 2022 comemorar e partilhar a dimensão afetiva, geracional e nacional que o espaço museológico da antiga cidade de Conimbriga proporciona”, afirma em comunicado a entidade dirigida pelo arqueólogo Vítor Dias.

(Arquivo) Conimbriga
Vista das ruinas Romanas de Conimbriga, estação Arqueológica proximo de Coimbra, em 20 de Agosto de 1989. STR / LUSA créditos: Lusa

Este desafio, que será lançado às 11:30, envolve como embaixadores o cantor André Sardet, o mágico Luís de Matos, o autarca Nuno Moita (presidente da Câmara Municipal de Condeixa) e o próprio diretor do museu.

Uma hora antes, às 10:30, as comemorações incluem as oficinas de pesquisa artística “Ausente presente”, “Das plantas pioneiras à floresta”, “O pão e a cultura do pão ao longo dos tempos” e “Linha no espaço, linha no papel”, dinamizadas nos espaços envolventes pelos artistas Marta Sampaio Soares, João Oliveira, Carlos Baptista Silva e Patrícia Timóteo.

“Queremos destacar a importância que o sítio tem como local interdisciplinar”, promovendo um “diálogo que é possível e até recomendável” entre a arte e a ciência, para que este lugar histórico “volte a ser fruído” pelas pessoas, explicou Vítor Dias.

Às 12:00, no auditório do MMC, o encerramento das comemorações coincide com o momento “Conimbriga Digital”, que inclui a apresentação do “Catálogo das Coleções” e o início da sua promoção digital, enquanto “auxílio a visitas livres”, passando os visitantes a dispor do “Catálogo” e do “Guia das Ruínas” em formato de QRcodes.

A participação nas celebrações é gratuita e não é necessária inscrição prévia.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.