Não é para todos bolsos, é para quem pode dispensar $777 (636 euros) num hambúrguer. O preço por si só coloca esta iguaria de luxo da Burger Brasserie nas bocas do mundo, mas será suficiente para conquistar clientela? Conseguirá o hambúrguer fazer justiça ao valor? Não basta ser caro para se ser elogiado, é preciso também conquistar o paladar.

O famoso hambúrguer de três digitos resulta de uma combinação inesperada: carne de vaca de Kobe e de lagosta do Maine. A combinação é realçada por pancetta, queijo de cabra, foie gras grelhado, rúcula, lagosta do Maine e balsâmico envelhecido 100 anos emparelhado com uma salada BLT [Bacon, alface (lettuce) e tomate]. A refeição é acompanhada por uma garrafa de champanhe Dom Perignon Rosé.

Para matar a curiosidade de quem a sente mas não arrisca, o chef Gordon Ramsay visita o restaurante e prova o hambúrguer. E podemos considerar Ramsay como uma espécie de especialista em hambúrgueres. Vários restaurantes do seu grupo, que totalizam 35, são especializados em hambúrgueres. Ramsay também não estranha os hambúrgures caros. O seu restaurante em Londres, no Harrods, tem um que custa cerca de 87 euros, mas este americano é sete vezes mais caro.

A experiência poderá ser vista no primeiro episódio do seu mais novo programa “Gordon Ramsay's American Road Trip”.O chef visitou o restaurante acompanhado por dois amigos e co-apresentadores, Gino D’Acampo e Fred Sirieix.

Para Ramsay, Las Vegas é “uma das cidades mais competitivas do mundo para a culinária".

No anúncio do episódio, Ramsay partilha em tom de brincadeira que ele e os colegas estão a provar “um hambúrguer de classe absoluta. Um hambúrguer que vai explodir com as suas mentes. Um hambúrguer que vai custa 777 doláres”.

Depois de provarem o hambúrguer, D'Acampo e Ramsay disseram que estava delicioso. "A lagosta e o foie gras realmente resultaram", disse D'Acampo, "algo que não esperava que combinasse”.

Mas a Sirieix não conseguiu superar o preço. "Está tudo bem", comentou. "Simplesmente não consigo encaixar o preço e o sabor”

“Aproveita! É Vegas!” Ramsay bateu palmas de volta. "Quero dizer, é repugnantemente caro, mas é muito delicioso!"

Segundo Gordon Ramsay, Las Vegas tem atualmente "a maior coleção de chefs de topo”. Ainda conforme o chefe, nesta cidade conhecida pelos seus grandes hotéis e casinos até o “o humilde hambúrguer foi elevado a uma forma de arte".

Em relação à champanhe que acompanha o hambúrguer questiona: “por que é que terias este tipo de champanhe com hambúrguer? É um sacrilégio!.”

Apesar do preço e da combinação com champanhe, Ramsay mantém a opinião de que, quando se trata de hambúrgueres, "ninguém é maior do que a Burger Brasserie".

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.